Tempo da Quaresma

Prev1 of 2
Use your ← → (arrow) keys to browse

tempo-da-quaresma
 

O MISTÉRIO LITÚRGICO

Veja também

Antigamente, a Quaresma era o período durante o qual, através da penitência e da provação, os catecúmenos se preparavam para receber o batismo na noite da Páscoa. Entrando no Tempo quaresmal, a liturgia nos convida a renovar e a reavivar em nosso coração as disposições com que, durante a Vigília pascal, pronunciaremos de novo as promessas do nosso batismo.

Unidos a Jesus, que toma o caminho do deserto para aí ser tentado, entramos com a Igreja na grande provação da Quaresma, com a intenção de optar sempre pela vontade do Pai, em todas as circunstâncias.

Contemplando a face de Jesus transfigurado, encontramos nele a força para passar através dos sofrimentos e dificuldades da vida, até o dia em que poderemos vê-lo na glória do Pai, realização definitiva da aliança e das promessas. Nascidos para a vida de filhos de Deus, em virtude da água viva do batismo e da graça do Cristo, procuramos purificar cada vez mais o culto filial em espírito e verdade e o oferecemos ao Pai em união com o culto espiritual e perfeito do Cristo. Iluminados pela fé recebida no batismo, esforçamo-nos por viver como filhos da luz é vencer as trevas do mal que estão em nós e no mundo, fazendo a verdade em Cristo Jesus-luz do mundo.

Ressuscitados com Jesus da morte do pecado, por obra do Espírito vivificador derramado em nós no batismo, alimentamos e aperfeiçoamos com os sacramentos nossa união a Jesus-vida: e com ele vamos para o Pai, animados pelo sopro do Espírito.

Toda a nossa vida se torna um sacrifício espiritual que apresentamos continuamente ao Pai, em união com o sacrifício de Jesus sofredor e pobre, a fim de que, por ele, com ele e nele, seja o Pai em tudo louvado e glorificado.

Celebrar a eucaristia no tempo da Quaresma significa: percorrer com Cristo o itinerário da provação que cabe à Igreja e a todos os homens; assumir mais decididamente a obediência filial ao Pai, e o dom de si aos irmãos, que constituem o sacrifício espiritual.

Assim, renovando os compromissos do nosso batismo na noite pascal, poderemos “passar” para a vida nova de Jesus-Senhor ressuscitado, para a glória do Pai, na unidade do Espírito.

PARA A CELEBRAÇÃO

1. Tempo da Quaresma se estende da Quarta-feira de cinzas até a missa “na Ceia do Senhor” inclusive. Esta missa vespertina dá inicio, nos livros litúrgicos, ao Tríduo Pascal da Paixão e Ressurreição do Senhor, que tem seu cume na Vigília pascal e termina com as Vésperas do Domingo da Ressurreição.

A semana que precede a Páscoa toma o nome de Semana santa; começa com o Domingo de Ramos.

2. Os domingos desse tempo se chamam 1º, 2º, 3º, 4º e 5º domingo da Quaresma. O 6ºdomingo toma o nome de “Domingo de Ramos da Paixão”. Esses domingos têm sempre a precedência, mesmo sobre as festas do Senhor e sobre qualquer solenidade.

Prev1 of 2
Use your ← → (arrow) keys to browse

Deixe uma resposta