Obreira aplica golpe em evangélica

Prev1 of 2
Use your ← → (arrow) keys to browse

obreira-aplica-golpe-em-evangelica

Imagem só para ilustrar

Obreira aplica golpe em evangélica
14/07/2009 – 19h15 (Anny Giacomin – Da Redação Multimídia)

Uma obreira de uma igreja evangélica de Cariacica, de 51 anos, foi presa em flagrante, nesta terça-feira (14), por estelionato. Cléria de Sousa Mota é suspeita de ter roubado, há três semanas, o cartão de crédito e débito de uma integrante da igreja, de 55 anos, e de ter gasto mais de R$ 8 mil em compras em lojas de um shopping da Capital. A farsa foi descoberta depois que a vítima sentiu falta do cartão, ontem pela manhã. Ela, então, avisou o fato à família. Pelo extrato, os filhos viram que inúmeras compras feitas e foram aos estabelecimentos para ver quem havia utilizado o cartão da vítima. Em uma das lojas, que possui sistema de videomonitoramento, eles conseguiram ver imagens de Cléria comprando vários produtos. Ontem à tarde, a polícia foi até a casa da acusada e encontrou sapatos, roupas, toalhas, entre outras mercadorias, compradas com o dinheiro da vítima. Parte dos produtos estavam escondidos em uma caixa de madeira. Cléria foi presa em flagrante, mas, segundo o delegado Marcelo Liberato, da delegacia de Campo Grande, a acusa não assume o crime. “Ela disse apenas que falaria na presença do advogado”, ressaltou Liberato. Extrovertida A acusada frequentava a igreja evangélica há pelo menos dois meses. Como é uma pessoa muito extrovertida, acabou conquistando a confiança de uma das ordeirasque também frequentava o local. Cléria, inclusive, passou a ser vista constantemente na companhia e na casa da vítima. Segundo o delegado, Cléria conseguiu a senha do cartão da vítima em uma farmácia. “Ela já tinha tentado descobrir antes, mas conseguiu anotar a senha quando acompanhou a vítima em uma compra na farmácia”, explicou Marcelo Liberato. O delegado também não descarta a hipótese de Cléria já ter aplicado golpes em outras igrejas da Grande Vitória. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 181.
Fonte: Gazeta Online

Prev1 of 2
Use your ← → (arrow) keys to browse

2 Responses

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: