maternidade precoce

maternidade-precoce

No Brasil, de cada mil partos por ano, 71 são de meninas e adolescentes com idades entre 15 e 19 anos, geralmente solteiras. Em toda a América Latina,inclusive os países das Antilhas, o problema é muito grave no Brasil, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Guatemala etc.

De cada 13 milhões de partos latino-americanos por ano, 2 milhões ocorrem com meninas e adolescentes entre 15 e 19 anos. O Brasil, em que pese desfrutar em um certo desenvolvimento econômico, encontra-se estatatisticamente acompanhado de países muito atrasados.

A média brasileira (71) é pior do que a do conjunto dos países em desenvolvimento, onde a média de tais nascimentos é de 65 por mil partos ao ano. Entre as 2 milhões adolescentes latino-americanas mães todos os anos, muitas foram abusadas sexualmente dentro da própria família.

Veja também

A cifra, segundo a ONU, é impressionante, e provoca alarme nos organismos que velam pelos direitos da infância como a Unicef. O tema mães adolescentes será um dos pontos abordados na 10ª Cúpula Ibero-americana, que acontece no Panamá nas sexta-feira e sábado.

O lema dessa cúpula é: Unidos pela Infância e Adolescência, Base da Justiça e Igualdade no Novo Milênio. A Unicef pede providências dos governos nacionais porque cada vez mais meninas e adolescentes estão sendo exploradas por agentes do comércio da prostituição.

Tal prostituição existe em todo o mundo, mas é mais gritante em bolsões de pobreza em países mais pobres, como Tailândia e Brasil. As meninas brasileiras prostituídas são mais encontráveis nas cidades turísticas, Rio, Salvador, Natal, Fortaleza, mas também em cidades da Amazônia.

O documento da ONU cita como destacados centros de turismo sexual de meninas e adolescentes as cidades do Rio de Janeiro, Santo Domingo (República Dominicana), Lima (Peru) e San José (Costa Rica).

As Nações Unidas ainda informa que 65 pessoas do sexo feminino entre 15 e 14 anos, de países latino-americanos, são todos os anos infectadas com o HIV. Porcentagem das mães adolescentes começaram a ser abusadas sexualmente quando tinham 5 anos e dentro da própria família.

No Brasil, contingentes expressivos de meninas de 9 a 14 anos são vítimas de exploração sexual, em diversas cidades, inclusive naquelas de fronteira agrícola em torno da Amazônia, e dentro dessa região, em cidades como Manaus e naquelas onde concentram-se os negócios com os garimpos de ouro e pedras.

Página 1

Deixe uma resposta