Jesus Sacramentado, Nosso Deus Amado! A História da Festa de Corpus Christi

jesus-sacramentado-nosso-deus-amado-a-historia-da-festa-de-corpus-christi

Jesus Sacramentado, Nosso Deus Amado! A História da Festa de Corpus Christi

Olá caro leitor. Que a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo e o amor de Maria Santíssima, Mãe de Deus e Nossa (Lc. 1,43) estejam com todos vocês.

A Igreja celebra no dia de hoje a Festa de Corpus Christi, lembrando a todo o mundo a presença real do Cristo na Hóstia Consagrada.

Veja também

Os Sacramentos são sinais visíveis deixados por Jesus a nós para confirmar nossa fé, sendo estes 7:

  • Batismo
  • Eucaristia
  • Confissão e Penitência
  • Confirmação (Crisma)
  • Unção dos Enfermos (antiga extrema-unção)
  • Matrimonio
  • Ordem (Sacerdotal).

Sem dúvida alguma o mais significativo sacramento existente na Igreja é o sacramento da Eucaristia, pois nele, simples pão e vinho se tornam, após a consagração no altar, verdadeiramente Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, cumprindo-se assim a sua promessa de estar conosco todo os dias até a consumação dos séculos. (Mt 28,20b).

Desde sua instituição, na Quinta-Feira Santa, a Eucaristia tem tornado possível um intimo contato de Cristo conosco. Entretanto, não são todos que realmente creem na realidade. Assim como São Tomé teve que tocar as chagas de Nosso Senhor para comprovar a autenticidade de sua Ressurreição, muitos questionaram a real presença de Deus na Eucaristia.

Muitos alegavam ser a eucaristia apenas uma figuração, um simbolismo, e não algo real. Os Cátaros, hereges dualistas europeus do século XI, começaram a propagar esta falsa doutrina, gerando muita confusão e dúvida na mente dos Cristãos da época.

Milagre durante a missa do padre Pedro de PragaUm padre, de costumes irrepreensíveis, chamado Pedro de Praga, viva em angustiosa dúvida sobre a real presença de Deus nas espécies consagradas. Decidiu então ir em peregrinação até o túmulo de São Pedro e São Paulo em Roma, no intuito de pedir a Deus o dom da Fé. Ao passar pela cidade de Bolsena (Itália), celebrou uma Missa, e no momento da consagração foi novamente acometido pela dúvida. Rezou fervorosamente a Deus e no momento que levantou a Hóstia, Deus o respondeu em forma de um milagre esplendoroso! A Hóstia Branca, feita de pão ázimo(a mesma a que vemos hoje nas missas pelo mundo) se transformou em carne humana, espirrando sangue e manchando o corporal, o sanguíneo e as demais toalhas do altar. Todavia a mão do padre não ficou manchada, pois a parte em que ele segurava entre os dedos continuava com as características do pão ázimo.

Página 1

Deixe uma resposta