Igrejas cristãs II: igrejas criadas pelo homem

falso_profeta_thumbOlá querido Leitor. Que a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo e o amor de Maria, Mão de Deus e Nossa (Lc 1,43), estejam com todos vocês.

Dando continuidade ao artigo anterior, iremos abordar as igrejas cristãs criadas pelo homem que a séculos vem deturpando e desviando muitos cristãos fiéis do caminho da Igreja de Cristo, encaminhando assim muitas almas para longe da salvação. Para você entender o que dissemos no parágrafo acima, leia o artigo anterior neste link.

Não há dúvidas que a nefasta teologia (heresia) da libertação, que tenta incessantemente transformar a Igreja de Cristo num partido comunista e numa organização não governamental sincretista de caridade, fomenta o desvio da conduta espiritual e moral do povo brasileiro, alimentando e liberando terreno para cada vez mais as seitas desviarem o povo de Deus do seu verdadeiro caminho que é Cristo através da Igreja Católica Apostólica Romana.

Você já parou pra pensar um momento que fosse qual seria a quantidade de denominações cristãs que existem apenas no seu bairro? E que em cada uma delas a palavra de nosso senhor é interpretada e aplicada de maneira diferente? Algumas pregam costumes judaicos, outras pregam costumes arcaicos e divisão entre homens e mulheres dentro da assembleia, outras aceitam o aborto, o casamento gay, preservativos e anticoncepcionais, algumas aceitam a ordenação de mulheres e por ai vai.

Este espectro difuso por muitas vezes não permite enxergar o verdadeiro caminho que é preciso seguir para estar em Cristo. Ele previu que no fim dos tempos, muitos falsos profetas se levantariam em seu nome para enganar a muitos(Mt 24, 23-26). Esta profecia claramente foi cumprida se levarmos em conta que hoje existem mais de 20.000 seitas cristãs registradas. Algumas com nomes esdrúxulos como:

  • Igreja Pentecostal Cuspe De Cristo
  • Igreja Evangélica Abominação á Vida Torta
  • Igreja Automotiva do Fogo Sagrado
  • Igreja Bola de Neve
  • Igreja Cristo é Show
  • Congregação de Profetas Jesus Nosso Rei dos Judeus
  • Comunidade Arqueiros de Cristo
  • Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade

O absurdo chega a tal ponto que algumas dessas entidades ditas cristãs não aceitam sequer a condição inicial e mais elementar para se o ser. Um grande amigo meu disse que foi abordado por membros de uma seita, muito conhecida, dentre outras coisas, por afirmar que Jesus e Miguel Arcanjo são as mesmas criaturas, negarem a existência do Espírito Santo e e serem contra a transfusão sanguínea. Os membros desta seita defendiam a seguinte tese:

“Jesus Cristo não morreu numa cruz. Isto é invenção da ‘maligna’ Igreja Católica, que pegou um símbolo pagão, o Tao (Aquele símbolo que nos foi popularizado pelos frades franciscanos), nos convencendo de sua morte. Jesus morreu na verdade numa estaca como qualquer um e não ressuscitou no terceiro dia”.

É evidente a falta e conhecimento histórico e cientifico para saber que haviam vários tipos de cruzes utilizadas pelos romanos para as execuções, como a cruz de santo André (Em forma de X), a própria cruz de são Pedro (Adaptada para sua crucificação de cabeça para baixo), e as próprias estacas que eram mais utilizadas para condenados nos campos de batalha, visto sua simplicidade e economia na sua construção. Há também a falta de conhecimento bíblico, pois taxam de símbolo pagão a letra T em grego (T) e que os franciscanos utilizam este símbolo justamente em alusão a uma passagem bíblica do livro de Ezequiel (Ez. 9,1-6).

Muitos acusam a Igreja de Babilônia, mentirosa, enganadora, falsa, acusam o Papa de Herege, falso profeta, besta do apocalipse, etc. Quando vemos coisas lamentáveis como essa, fica fácil perceber a empulhação que tentam impor e muitos católicos, sem a formação adequada e sem as bases evangélicas firmes, acabam se calando ou até mesmo entrando para estas seitas. É inegável que a expansão dessas seitas foram fruto da falta de formação católica adequada nas paróquias, colégios católicos, seminários e comunidades de formação.

Jesus disse: “Pelos frutos os conhecereis” (Mt 7,20). Se compararmos os frutos gerados por essas instituições com os frutos gerados pela Igreja para a humanidade poderemos ver claramente onde está a verdadeira fonte que jorra água viva, da qual quem beber nunca mais terá sede. Como vimos no artigo anterior, Cristo fundou a Igreja Católica sob a sé de São Pedro. Jesus o fez por ser Deus e ter autoridade para fundar a sua religião. Por mais protestos dos protestantes, é inegável a antiguidade da Igreja e sua unidade desde o inicio da Era Cristã. O mesmo não podemos dizer dessas denominações, que possuem datas de fundação ao menos 1500 anos após a pregação de Nosso Senhor.

Proponho a vocês as seguintes reflexões:

  • Se Deus disse que no fim dos dias (realmente não sabemos quando e nem a quanto tempo do fim derradeiro) muitos falsos profetas se levantariam e enganariam a muitos e que a Igreja Católica está inserida no mundo desde aproximadamente o ano 30 da era cristã, como pode ser esta o “falso profeta” que Jesus predisse e essas seitas com pouco de vida serem de fato os verdadeiros arautos da verdade e decifradores das mentiras propagadas por tantos e tantos séculos pela Igreja?
  • Como pode uma alguma coisa com 20, 30 anos de existência se comparar ou até se intitular superior a uma instituição com quase 2000 anos de história ativa no cenário mundial, servindo como base foi formada toda a civilização ocidental?
  • Será que realmente o líder desta ou daquela seita tem a mesma autoridade do sucessor de são Pedro que foi investida pessoalmente pelo próprio Deus quando este aqui conosco e transmitida ininterruptamente por todo este tempo?
  • Será que a diversidade de doutrinas e interpretações que vemos nesses lugares mostram de fato uma unidade junto ao Espírito Santo?
  • Será que Deus dá uma orientação e estabelece doutrinas diferentes para cada pessoa para que a mesma pessoa para que a mesma fique em uma igreja que a “satisfaça espiritualmente” ou onde ela se sinta mais “à vontade para adorar a Deus do seu jeito”?

Se adorar a Deus sobre todas as coisas e consequentemente submeter-se totalmente a sua vontade, obedecendo seus ensinamentos mantidos até nossos dias pelo Depósito de Fé qualifica a Igreja como a “Besta do Apocalipse”, então é um título mais que justo e merecido. A Santa Igreja sempre estará com Deus e será para Ele, pois Dele foi criada e para Ele deve levar o seu povo.
Ficamos por aqui e até o nosso próximo artigo. Paz e Bem! Alegre

Veja Também:

Deixe seu comentário