Igrejas Cristãs I A Igreja fundada por Deus

  • “Tendo eles comido, Jesus perguntou a Simão Pedro (1o Líder da Igreja): Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu ele: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe outra vez: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe pela terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Pedro entristeceu-se porque lhe perguntou pela terceira vez: Amas-me?, e respondeu-lhe: Senhor, sabes tudo, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas. “(Jo. 21,15-17).
  • “Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, (Neste momento, Simão ainda não possuía o título de Kephas, ou seja, Rocha, diferente de lithoi, utilizada para descriminar pedras pequenas em outros versículos, como em Mt. 4,3 e Jo. 10,31. Estudem mais grego.) porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.” (Mt. 16,17-19)
  • Registros históricos do Século II – “Onde quer que se apresente o Bispo, ali esteja também a comunidade, assim como a presença de Cristo Jesus nos assegura a presença da Igreja Católica” (Santo Inácio de Antioquia em sua carta aos Esmirnenses 8,2 (+107 aprox.), São João Evangelista provavelmente ainda estava vivo!)
  • Registros históricos do Século II – “A Igreja de Deus que peregrina em Esmirna à Igreja de Deus que peregrina em Filomélio e a todas as paróquias da IGREJA SANTA E CATÓLICA em todo o mundo”(Ig. Esmirna a São Policarpo, no seu martírio);
  • Registros históricos do Século II – “Não só pela essência, mas também pela opinião, pelo princípio pela excelência, só há uma Igreja antiga e é a IGREJA CATÓLICA. “. (São Clemente de Alexandria, deStromata 1.7. c. 15).
  • Registros históricos do Século III – São Piônio (morto em 251) se lê que Polemon o interroga:“— Como és chamado? — Cristão. — De que igreja? — CATÓLICA” (Ruinart. Acta martyrum pág. 122 nº 9).
  • Link com a lista de todos os 266 Papas, comprovando a autenticidade da Sucessão Apostólica e consequentemente a autenticidade da Igreja como a Igreja criada por Nosso Senhor. http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_dos_papas

Há muito mais comprovações irrefutáveis que corroboram para nossa argumentação. Basta ler os documentos da patrística, como os de Santo Irineu de Lion, Santo Agostinho, São Basílio, São João Crisóstomo, São Policarpo, São Bento e sua regra monástica, Cartas do Pastor de Ermas, a Didaquê que era uma espécie de catecismo a ser observado pelos primeiros cristãos já no século I e II e muitos e muitos outros que serão expostas no seu devido tempo.

Tudo isto que falamos até agora foi para demonstrar que não é qualquer um que pode se outorgar a autoridade de criar uma religião. É preciso ser Deus para fazer isso e apenas Cristo o pode pelo fato de ele ser o Deus que se fez homem para resgatar a humanidade do pecado. De fato, há muitos homens e mulheres que, julgando-se iluminados, tomam para si a autoridade de interlocutores do Espírito Santo ou o título de Doutores sem nunca sequer ter sentado no banco de um seminário. Não é difícil ver por aí algumas pessoas dizerem “Eu não preciso estudar. Tenho o Espirito Santo que me guia. Isto é o suficiente”. Será que é isto que São Pedro nos instrui quando nos diz “Mas crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele a glória agora e eternamente. “(II Pe. 3,18)?

É evidente que é preciso nos aprofundar cada vez mais no conhecimento de Cristo, conhecendo profundamente seu Sagrado Coração e assim alcançarmos as bem-aventuranças de uma vida de Graça Plana com ele. Este conhecimento foi revelado e é mantido pela Igreja, como fiel depositário da verdade, não pela simples vontade dos Papas que antecederam Bento XVI, mas pela vontade do próprio Cristo, como vimos nos pontos acima.

Infelizmente, a soberba humana em muitos casos não permite estejamos satisfeitos com o fato de haver um Deus maior e que se fez homem para nos salva do pecado. Muitos acham que são os verdadeiros detentores da verdade, ignorando completamente os fatos e criando fantasias e ilusões mentais que por muitas vezes arrastam muitos para a perdição. Nosso senhor já previa esta situação quando assim falava para seus discípulos, que logo depois de sua Ascensão Gloriosa se tornaram o clero da Igreja:

Veja também

No próximo artigo, falaremos de algumas igreja fundadas por homens outorgam a si a verdade. Vamos verificar como essas Igrejas padecem de História e como podemos identificar sua falsa doutrina e os engodos.

Estai alerta sempre!

“Então se alguém vos disser: Eis, aqui está o Cristo! Ou: Ei-lo acolá!, não creiais. Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, que farão milagres a ponto de seduzir, se isto fosse possível, até mesmo os escolhidos. Eis que estais prevenidos. Se, pois, vos disserem: Vinde, ele está no deserto, não saiais. Ou: Lá está ele em casa, não o creiais.”(Mt 24, 23-26).

Fontes:

http://www.dicionariodafe.com.br

AQUINO, Felipe Reinaldo Queiroz de – Falsas Doutrinas e Religiões – 12ª Ed. – Editora Cléo fãs – Lorena – SP, 2010.

Página 2

Deixe uma resposta