Entendendo a Missa e como se preparar para ela

entendendo-a-missa-e-como-se-preparar-para-ela

maos_unidasOlá caro leitor. Que a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo e o amor da sempre Virgem e Santa Maria, Mãe do Nosso Senhor (Lc. 1,43) Estejam convosco!

Como prometido, damos inicio a nossa série de artigos que detalharão cada parte da celebração do Santo Sacramento Eucarístico para assim permitir que desfrutemos plenamente de cada momento da Santa Missa, colhendo os benefícios que ela nos trás.

Lembro que este artigo é destinado a católicos ou a pessoas que querem conhecer um pouco mais sobre a Liturgia da Igreja Católica, fundada por Cristo sob a Sé(sede ou fundamento) de São Pedro (Mt. 16,18) e fiel depositário de fé para a humanidade. Não tenho o objetivo de abordar aspectos históricos e de certa forma passivos de polêmica. Estarei partindo da premissa que todos que leram esta série de artigos específica tem por desejo melhor praticar sua adoração a Nosso Senhor Jesus Cristo mediante uma melhor compreensão dos ritos que envolvem a celebração da Partilha de Seu Corpo e Seu Sangue de Nosso Senhor e não questionar sua validade ou autenticidade diante de suas convicções pessoais.

Veja também

Comecemos então com uma pergunta muito simples. Você sabe o que é Missa? Se sua resposta foi não ou mais ou menos, segue uma breve explicação do que este termo significa.

Missa é uma palavra derivada do vocábulo latino “Mitere”, que significa enviar, receber (no sentido de ser designado a algo, receber uma incumbência). O sentido que esta palavra nos traz é exatamente o de ser enviado a uma missão. Jesus, por meio de sua Igreja Visível e Peregrina, nos convida toda Missa a vivermos as doces e maravilhosas experiências que recebemos durante a celebração de seu mistério Pascal e a perpetuar-las em nossa vida cotidiana. Também nos é dada a possibilidade de desfrutar de sua presença física, por meio da Eucaristia, com ele passarmos momentos intimistas e particulares, na crença que nos tornamos ainda mais ligados no Cristo Jesus quando comemos do seu corpo durante a comunhão.

Cabe aqui uma pergunta: Se a palavra Missa significa Enviar, Designar alguém a fazer alguma coisa, então quando efetivamente começa a Missa e como me preparar para receber este envio?

Toda missa começa exatamente onde terminou a última que você assistiu. Toda vez que o Bispo, Padre, ou o Diácono (quando na missa há presença de um) nos diz: “A alegria do Senhor seja a vossa força. Ide em Paz e que o Senhor voz Acompanhe”, Cristo nos pede o compromisso de anunciar com a nossa vida e nosso testemunho a Boa Nova que recebemos dos Céus durante a Celebração Eucarística e a praticar efetivamente o que nos foi ensinado na Celebração até a próxima que viermos a participar. Devemos então viver esta preparação especial durante nosso dia-a-dia, na compreensão de que podemos ser convidados a participar da Celebração Eterna a qualquer momento. Afinal, não sabemos nem a hora e nem o dia que nos encontraremos com Nosso Senhor(Mt. 25,13).

É vital para vida de todo Cristão procurar permanecer o máximo possível em Estado de Graça, ou seja, sem cometer pecados por palavras, pensamentos, atos ou omissões. Sabemos porem que este estado por um tempo prolongado é praticamente impossível, visto nossa tendência natural ao pecado (Rm 3,23). Por tanto, é de suma importância estarmos em comunhão com a Igreja através do Sacramento da Confissão e Penitência, reconciliando-se de nossas faltas, para que assim possamos nos aproximarmos dignamente da mesa do Senhor e tomarmos dignamente Seu Corpo e Seu Sangue no momento da Sagrada Comunhão. Assim, não cairá sobre nós o julgo mencionado por São Paulo em sua primeira carta aos cristãos da cidade de Corinto: “Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor.” (I Cor 11,27).

Feito assim nossa preparação e nossa reconciliação com a Igreja de Cristo durante a semana ou durante o dia, caso você tenha o excelente hábito de assistir a Santa Missa diariamente, Façamos então nossa preparação para irmos a Casa de Deus e participar do seu sacrifício. Esta preparação começa ainda em nossos lares. Quando somos convidados a um casamento, uma festa de aniversário ou algum evento social de certa relevância para nós, uma série de procedimentos de etiquetas são tomados para que possamos ir a este evento. Verificamos os trajes que este evento exige que usemos, procuramos saber quais são as pessoas que estarão lá e qual o intuito comum dos participantes daquele evento, nos preocupamos em com o presente que vamos dar ao anfitrião, como vamos nos portar no local, evitar atraso, etc..

Agora pense um pouco. Se você toma todo esse cuidado para ir numa festa de uma pessoa, que por mais que você a considere ainda é um ser humano sujeito a falhas e a enganos, imagine então quando estamos falando de ir nos encontrarmos com o Deus de todo o Universo, razão e fundamento pelo qual tudo foi criado. É óbvio que precisamos ter total respeito e absoluto zelo com a nossa condição pra este encontro tão especial para nossa vida. Sabemos que Cristo está sempre conosco em Espírito, mas durante a Celebração Eucarística, ele está presente também fisicamente nas espécies do pão e do vinho após a Consagração.

Página 1

Deixe uma resposta