A Catequese do Papa Bento XVI

a-catequese-do-papa-bento-xvi

A Catequese do Papa Bento XVI. Só o amor a Deus e ao próximo
dá sentido ás nossas opções de vida.
02.12.09: Cidade do Vaticano – Esta quarta-feira, Bento XVI recebeu milhares de peregrinos e turistas, na Praça S. Pedro, para a Audiência Geral. Em sua catequese, o papa falou de Guilherme de Saint-Thierry, abade nascido em Lieja por volta do ano 1080. Dotado de grande inteligência e de um amor inato pelo estudo, freqüentou uma das escolas mais famosas de seu tempo, como a de sua cidade natal, Reims, na França. Amigo e biógrafo de São Bernardo de Claraval, Guilherme de Saint-Thierry, após ter sido abade em um mosteiro beneditino, decidiu fazer-se cisterciense, dedicando-se à contemplação orante dos mistérios de Deus e à composição de escritos de literatura espiritual. Para o papa, podemos considerá-lo como o “Cantor do amor, da caridade”, pois, segundo ele, a força principal que move o espírito humano é o amor. A natureza humana, na sua mais profunda essência, é feita para amar, recordou Bento XVI. Porém, o homem só consegue realizar este objetivo, sincera, autêntica e gratuitamente, aprendendo na escola de Deus, que é Amor. “A vocação do homem é tornar-se como Deus, que o criou a sua imagem e semelhança. Por sua vez, o amor ilumina a inteligência e permite conhecer melhor e de um modo mais profundo a Deus e, em Deus, as pessoas e os acontecimentos. Assim, nós conhecemos realmente apenas as pessoas e as coisas que amamos. A Deus, O conheceremos se O amarmos” – afirmou. Após a catequese, o papa recordou que hoje se celebram os 25 anos da promulgação da Exortação Apostólica Reconciliatio et paenitentia, que chamou à atenção a importância do sacramento da penitência na vida da Igreja. Nesta significativa data, Bento XVI citou algumas figuras extraordinárias de “apóstolos do confessional”, incansáveis dispensadores da misericórdia divina: São João Maria Vianney, São José Cafasso, São Leopoldo Mandic, São Pio da Pietrelcina. “Que o testemunho de fé e de caridade encoraje vocês, caros jovens, a fugirem do pecado e a projetarem seu futuro como um generoso serviço a Deus e ao próximo. Que ajude vocês, queridos enfermos, a experimentarem no sofrimento a misericórdia de Cristo crucificado. E peço a vocês, queridos noivos, a criarem na família um clima constante de fé e de recíproca compreensão” – afirmou o pontífice. Por fim, aos sacerdotes, especialmente neste Ano Sacerdotal, o papa faz votos de que o exemplo desses santos, seja para eles e para todos os cristãos um convite a confiar sempre na bondade de Deus, aproximando-se e celebrando com confiança o Sacramento da Reconciliação. Fonte: Rádio Vaticano. Bento XVI á comissão teológica internacional:
Sem fé, a teologia e a exegese são apenas teorias.
1.12.2009: Na manhã desta terça feira, na Capela Paulina do Palácio Apostólico Bento XVI celebrou a Santa Missa com os membros da comissão teológica internacional. O verdadeiro teólogo é aquele que não cede á tentação de medir com a própria inteligência os mistério de Deus, muitas vezes esvaziando de sentido a figura de Cristo, mas é aquele que tem consciência do próprios limites, como muitos santos reconhecidos também como grandes mestres. Este o pensamento de síntese que Bento XVI manifestou durante a homilia, salientando que se não se tem a humildade de sentir-se pequenos não é possível nenhuma compreensão de Deus. Os trabalhos da comissão teológica internacional presidida pelo Cardeal William Levada prosseguirão no Vaticano até á próxima sexta feira. Nesta primeira sessão do novo qüinqüênio a comissão decidirá os temas a tratar nos próximos cinco anos e a organização concreta dos trabalhos. Entre os temas que o cardeal presidente pediu á comissão para tomar em consideração encontra-se a metodologia teológica já enfrentada durante o precedente qüinqüênio. Fonte: Rádio Vaticano.

Deixe uma resposta